Páginas

Vida Minha

Fiz essa página para simplesmente explicar um pouco sobre mim e sobre o blog. Então para começar...
Sobre o blog: 
Como muita gente que me acompanha desde sempre sabe, eu criei esse blog em 2007 com 8 anos, por iniciativa própria sem ajudas. Eu sinceramente não sei de onde surgiu essa minha ideia de criar um blog, mas me lembro que pedi para meu pai e ele me disse que não sabia criar um blog (uma desculpa qualquer), e então eu perguntei se poderia tentar, e ele me disse "se você conseguir fazer sozinha, tudo bem. Mas não me peça ajuda." E foi o que fiz. No começo era tudo muito torto e desajustado aqui (ainda é um pouquinho) e minha primeira postagem foi no dia 23 de Dezembro de 2007. O blog tinha como título, um apelido pelo qual minha avó ainda me chama, e minha mãe me chamava "tutuquinha", pois é... mas foi com esse bendito nome, que consegui bastante coisa por meio de meu blog. Eu criei esse blog primeiramente, por conta da situação ambiental que nosso mundo se encontra, eu me vejo desesperada com tudo isso, e a falta de noção das pessoas é o que me mata, mas depois de um tempo, várias causas sociais começaram a se envolver nisso também. Eu comecei as postagens de uma forma bem crua, eu dizia as pequenas coisas que acontecia no meu dia a dia e o que fazia para ajudar a natureza, e sinto que essas minhas postagens faziam diferença, a menor que seja, mas faziam. Hoje eu cresci (não muito de tamanho) e as coisas estão muito diferentes para mim. Meu amor pela natureza ainda continua tão grande quanto, ou até maior, mas minha visão do mundo está diferente, eu estou entendendo mais, infelizmente.
Nunca dei tanta importância para o blog, era apenas um hobbie para mim, e durante acho que 2 anos, acabei "esquecendo" dele e o deixando de lado. Mas ano passado retornei para cá, e desde então não parei. Consegui algo que nunca pensei que conseguiria pelo blog, algo que na verdade, nunca imaginei que aconteceria comigo, e sei que por conta desse blog é que consegui participar do Climate Reality Leadership Corps Training, que é um treinamento para pessoas de todo o mundo se tornarem líderes climáticos, um curso dado por muitos líderes, e entre eles o ex-vice presidente dos Estados Unidos, Al Gore. Foram três dias no Rio de Janeiro com gripe e dor de ouvido, mas que valeram muito e muito a pena. Lá eu percebi mais ainda que se pretendo ajudar o mundo, ou até mesmo mudá-lo, de alguma maneira, eu não posso parar por aqui. Antes disso mesmo, o blog havia aparecido no jornal do metrô, o que já tinha me deixado muito feliz na época. Sei que ainda são pequenas conquistas, mas que já fazem uma gigantesca diferença, e pretendo conquistar mais. Não sou boa em fazer listas, e meus objetivos de hoje não são os mesmos de amanhã, mas sempre tem aquela música de fundo, ou aquela que tocou em algum lugar e desde então não sai da sua cabeça.
E agora...
Esse "molequinho" ai, sou eu.
Sobre mim:
Eu me chamo Clara, apenas clara, nada de Maria ou Ana (porque todos me perguntam "só Clara?", sim, só clara), no momento estou no segundo ano de ensino médio - está acabando, falta 1 ano e já começo a sentir frio na barriga - faço aniversário dia 04 de Outubro, e...não tenho muito o que falar sobre mim, não sou boa com descrições, muito menos sobre mim mesma. Mas vou tentar o melhor, e fazer menor porque esse texto já está gigante. Desde criança eu tive bases muito boas em minha família, meus pais sempre me incentivaram a leitura e lembro da minha mãe ouvindo Lulu Santos ou Elton John quando eu chegava da escola. Aqui em casa sempre teve aquele respeito com a natureza e com as pessoas á nossa volta, minha mãe me ensinou a se colocar no lugar do próximo primeiro, e muitas vezes eu me lembro disso para tentar fazer o certo. Uma coisa que nunca faltou aqui em casa, foram livros. Eu lia todo tipo de coisa e acho que isso me ajudou muito, e me ajuda até hoje. Eu gostaria de ler mais, mas ainda acho que vou aumentar essa minha dose de leitura por ano. Comecei a mexer no computador muito cedo e acho que o blog é um reflexo disso, mas não vivo apenas daqui. Como eu disse, eu cresci e coisas começaram a aparecer, coisas novas que não haviam na minha família mas que me interessaram, assim como o violão, ou a fotografia. Nós temos uma velha Kodak de filme parada em uma das gavetas do meu pai, e uma caixa de rádio antigo, de baixo da estante (do quarto da bagunça ou dos livros) cheias de fotos tremidas, desfocadas, focadas, riscadas, lindas e etc. Praticamente a minha vida inteira estão naquelas fotos, e um dia, vendo tudo aquilo de novo, eu quis fotografar. Era tudo tão especial aquela "marcação" de momentos que eu nem me lembro mais, que eu queria fazer isso também, e foi ai que a fotografia entrou na minha vida, e também mudou completamente esse meu "rumo". Já falei anteriormente que sou muito confusa e ansiosa, tenho uns objetivos hoje, e outros amanhã, mas sempre tem aqueles que continuam batendo na porta, e são esses que vou continuar perseguindo.

Fim!

Nenhum comentário: