"Aula não ensina, prova não avalia"

17:48

Esse ano minha vida escolar está uma completa bagunça, desde que entrei no ensino médio as coisas complicaram muito mais para mim. Tenho 15 anos hoje e lembro de quando comecei o blog com apenas 8 anos, e muitas, mas muitas coisas mudaram mesmo, desde minha forma de escrita até meu tempo no blog. Estava reparando nas matérias que estou aprendendo na escola e percebi que depois que passou a prova, lembro de pouquíssimas coisas que estudei e supostamente "aprendi".
A oito anos atrás minha tia avó, Lourdes Granato, uma educadora, criou uma empresa de consultoria educacional, a Convidaplena. e trouxe para uma das aulas o educador José Pacheco, criador da Escola da Ponte.
José Pacheco acredita que aulas não ensinarão e provas nunca poderão avaliar um aluno ou qualquer outra pessoa, como diz no vídeo abaixo.

A chamada Escola da Ponte, é uma escola em que os alunos possuem a liberdade de escolha. A autonomia dos alunos e a diferença do tradicional, são as principais características. A escola se baseia na aprendizagem e ensino comunitário, onde um ajudaria o outro. Cada estudante se aprofunda em um conhecimento específico que se identifique melhor, e perceberá que precisará entender outras matérias. Como um aluno que se identifica com história, e acaba precisando estudar matemática, assim cada aluno trilha o seu caminho com a ajuda de outros.
Me lembrei dessa forma de estudo quando cheguei a esse ano e percebi o quão matemática não é para mim - apesar de meu pai ser um contador. Estava procurando então alguns videos e encontrei o "Hackschooling", e a palestra de Logan LaPlante no TEDx.
Hackschooling foi o termo criado por Logan, um garoto que largou a escola com nove anos de idade com consentimento dos pais, depois de assistirem vídeos de Sir Ken Robinson, que diz que as escolas acabam com a criatividade das crianças e adolescentes. Depois de sair da escola, Logan participou de 'instituições comunitárias', é como aprender brincando ou na prática. Logan acredita que a educação é apenas um improviso, sem todo o sistema de uma escola tradicional, que assim ele aprende e é feliz com o que faz.

Me inscrevi no ENEM esse ano e apesar de estar apenas no segundo do ensino médio, pretendo saber em que "nível" de conhecimento (de acordo com o ENEM), estou. Faltam meses ainda até a prova, e fiz questão de montar meu plano de não estudos. Tenho provas na escola e não vou me matar para estudar para algo que estudei durante minha vida, então, vou fazer a prova e ver o que sei e então, ver o que preciso revisar ou não.
Procurar aprender algo que lhe satisfaz e te deixa feliz, com toda certeza será mais rapidamente aprendido e você nunca esquecerá.

You Might Also Like

0 comentários