Páginas

domingo, 6 de dezembro de 2009

Meu pequeno quintal.


Se em um pequeno espaço de terra como esse tem tanta vida, então imagine na Floresta Amazônica.

Preserve a natureza, preserve a vida!

Grilos


Tinha um grilo morando no nosso jardim, mas eu não sabia que ele iria botar um monte de grilinhos, olha só:







Só que nós estamos tentando levar eles para um lugar com mais plantas(um lugar mais apropriado para eles) , porque nosso quintal é muito pequeno e eles iriam acabar com tudo e não teria comida para as borboletas, lá eles teriam muitas plantas para comer e seria melhor para eles e para as borboletas.

Novos ovos de borboletas


Agora veio outra borboleta de outra raça botar ovos,essa borboleta bota um ou dois ovos em cada folha, e os ovos são amarelinhos e é muito difícil de enxergar.
Essa é a borboleta.Ela é linda!
E esses são os ovinhos.E ela não botou só isso não, ela botou dois em cada folha.

minha borboletas



Pessoal lembra daquelas lagartas que eram feias e gosmentas?

Então olha o que elas viraram:
Esse é o antes

E esse é o depois


Agora ela está bonita!!!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

As fases da borboleta

Oi pessoal, hoje eu vou mostrar a minha criação de lagartas(é a segunda da mesma espécie).
Bom a história é assim,uma borboleta botou ovos no meu pé de limão, só duas sobreviveram; essas duas foram embora e depois voltaram para o meu pé de limão e colocaram mais ovos, e agora eles cresceram.Olha só:

São as lagartas ainda no ovo.
A maioria das lagartas nasceram.



As lagartas cresceram.


E trocaram de folha.

E comeram metade da folha.

Por enquanto são só essas fotos que eu tenho, quando eu tirar mais fotos eu mostro para vocês.
Ah olha a foto que eu tirei de uma centopeia:

Tchau pessoal

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Meus animais


Borboleta ou mariposa em um casulo no meu vaso.Veja um vídeo que eu filmei da mariposa semexendo no casulo.
Bilu meu cachorro

Tatá minha tartaruga

Meu jardim parte 2

Cacto
Não sei o nome.
É a suculenta da mesma família que o dedinho.dedidnho

Essa plantinha eu não sei o nome,os passarinhos comem essa coisinha preta, mas eu nunca experimentei,e parece ser doce porque quando cai no chão as formigas comem, e ela dá duas flores em uma época vem essa amarela logo acima,e logo depois da amarela vem a pretinha.
Quem souber o nome da planta por favor comentem no meu blog.
Não sei o nome
Chifrera
Amoras colida do pé

Meu jardim

11 horas

Pé de amora(amora verdes)



Ardísia
Orquídea
Orquídea




















quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Minha Borboleta

Oi pessoal,hoje eu estou triste porque minha borboleta morreu...
Vou explicar melhor: Eu e minha mãe encontramos um monte de lagartas no meu pé de limão e ai nós cuidamos e esperamos que elas crescessem,até que um dia a gente viu um monte de lagartas andando pelo quintal depois de um tempinho elas fizeram os seus casulos, mas os bem-te-vis(um pássaro)foram comendo as lagartas aos poucos e das mais ou menos 50 lagartas sobraram somente 3, duas nasceram perfeitas ficaram um tempinho e foram embora e a última nasceu com uma asa defeituosa e não conseguia voar, nós tentamos alimentá-la com água e néctar, ela chegou até se alimentar um pouco, mas devido ao seu problema nós sabíamos que ela não viveria muito tempo.
E foi assim...

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Programa Eco-Prático

Oi Gente,

Eu queria falar para vocês assistirem o programa Eco-prático; esse programa ajuda as pessoas a não estragar o meio ambiente.Eu assisto o programa e já vi problemas de outras casas que a minha também tinha, e aí meu pai e minha mãe resolveram com as dicas do programa.



O programa Eco-Prático passa Domingo 21h e Quarta 19h30-TV Cultura

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Economizar água: dicas e equipamentos para o uso racional da água
Veja como você pode economizar água nas atividades diárias e ajudar na preservação do meio ambiente

Cada vez mais as pessoas estão conscientes sobre a necessidade de preservar o meio ambiente e de agirem de forma sustentável. O uso racional da água é constantemente citado em conferências e grandes tratados ambientais. Essencial para a sobrevivência humana, a água doce se tornará cada vez mais escassa se não a utilizarmos conscientemente. Em muitos países isto já é uma realidade.

Veja abaixo dicas para economizar água:

Tome banhos mais rápidos. Cada minuto a menos no chuveiro pode evitar o desperdício de 23 litros de água, dependendo do chuveiro.

Concerte vazamentos de água. Se você tem uma torneira pingando, conserte-a logo – o desperdício de água pode chegar a 2.000 litros de água por mês. Não tente apertar mais a torneira, pois isto desgastará a arruela e agravará o vazamento.

● Sempre que abrir uma torneira e esperar a água ficar quente, guarde a água fria numa jarra ou balde e use-a para regar as plantas, encher o bule ou qualquer outra finalidade. Você pode economizar 4 litros de água a cada vez que fizer isso.

Feche a torneira quando estiver escovando os dentes ou se barbeando. Uma torneira aberta pode desperdiçar até 15 litros de água por minuto.

● Se tiver a opção, use a meia-descarga no banheiro, sempre que for apropriado. Você poderá economizar 8 litros de água por descarga.

Só use a máquina de lavar na capacidade total. A redução do número de lavagens pode poupar grande quantidade de água – modelos com abertura superior chegam a usar 240 litros por lavagem.

Não use a lava-louças com poucas peças. Cada ciclo de lavagem evitado representa uma economia de até 50 litros de água.

● Ao lavar a louça manualmente, enxágüe os pratos na pia cheia de água em vez de sob a torneira. Você pode economizar até 15 litros de água por minuto.

Lave frutas e verduras em uma bacia com água ou na pia cheia até a metade em vez de sob a torneira. Isso pode reduzir o consumo de água em mais de 30 litros de água a cada vez.

● Ao lavar o carro, use balde e esponja no lugar da mangueira. Se usar apenas seis baldes, a economia chegará a 150 litros de água por lavagem.

● Para limpar entradas, caminhos e calçadas, use a vassoura em vez da mangueira com água corrente.

Reduza gradualmente a freqüência com que costuma regar o jardim. Isso levará as plantas a desenvolver raízes mais fortes e profundas.

● Não regue o jardim nos períodos mais quentes do dia; faça-o de manhã cedo ou à noite.

● Mesmo que não haja racionamento, gaste o mínimo possível de água molhando áreas gramadas. Aumente a resistência da grama evitando deixá-la muito curta (o tamanho ideal é de 3 cm), arejando-a ocasionalmente com um ancinho para melhorar a penetração da água e evitando excessos no uso de fertilizantes, pois, quanto mais fertilizante, mais água é necessária para manter a grama viçosa.

Voluntários ajudam a cuidar de pingüins em Salvador

Voluntários ajudam a cuidar de pingüins em Salvador

Assim que chegam a instituto, animais são examinados, alimentados e tomam medicação.
Auditório recebeu gaiolas e caixas para acomodar 'visitantes'.

Cerca de 200 pingüins já foram levados ao Instituto Mamíferos Aquáticos, de Salvador, neste ano. Eles não param de chegar à capital baiana e o número de animais machucados é tão grande que os cientistas estão preocupados e precisam de ajuda para devolvê-los à natureza com saúde.

Assim que chegam ao instituto, os pingüins são examinados, alimentados e tomam medicação. Nas nadadeiras, números identificam cada um dos animais, que têm até prontuários. Depois de pesados, eles recebem atenção e cuidados especiais de veterinários, biólogos, técnicos e voluntários.Há animais espalhados por todas as salas. Como não param de chegar pingüins, profissionais e voluntários tiveram que improvisar.

O auditório da instituição recebeu gaiolas e caixas para acomodar os animais em recuperação. “A gente tem gasto de 15 a 20 quilos de sardinha por dia”, diz a veterinária Raquel Velozo. Os animais devem passar cerca de 60 dias em recuperação, na Bahia.

A aparição de pingüins nas praias do Nordeste não é comum. Mas pesquisadores registram aumento no número dessas aves marinhas encontradas no Brasil neste ano. Os animais que chegam às praias brasileiras são da Patagônia, na Argentina, onde vivem em colônias.






Essa reportagem eu peguei no site da Globo(www.g1.globo.com)

O grupo lobo.



Historial do Grupo Lobo


Devido à sua situação populacional, o lobo é uma das espécies que, a nível mundial, tem motivado maiores esforços com a finalidade de evitar a sua extinção. Se não actuarmos de uma forma concreta e positiva, perderemos mais uma espécie animal, empobrecendo o nosso património natural.

A existência do Grupo Lobo resulta da necessidade de divulgar novos factos sobre o lobo, predador que nos habituaram a ver como demoníaco e que existe apenas para castigo do Homem. Hoje em dia estes conceitos estão completamente desactualizados mas, infelizmente, os novos conhecimentos sobre este animal estão pouco divulgados junto da opinião pública.

Um dos fundadores da associação, o Doutor Francisco Petrucci-Fonseca (Centro de Biologia Ambiental / Departamento de Zoologia e Antropologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), ocupa actualmente a presidência e é o responsável pelas acções de investigação e de divulgação, a nível nacional, desenvolvidas pelo Grupo Lobo.

O Grupo Lobo tem a sua sede social nas instalações do Departamento de Biologia Animal da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

São orgãos nacionais sociais do Grupo Lobo a Assembleia Geral, a Direcção Nacional, um Conselho Fiscal, uma Comissão Jurisdicional e um Conselho Técnico. Cada um destes órgãos tem constituição e objectivos próprios conforme expresso nos estatutos.

O GL conta já com cerca de 1.300 associados e o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico, uma das actividades do Grupo Lobo, conta com cerca de 3.900 pais adoptivos.

O GL está filiado no Eurogroup for Animal Welfare (Bruxelas) e na World Society for the Protection of Animal Welfare (Londres) e o seu Presidente é membro do Wolf Specialists Group da International Union for Nature Conservation (IUNC).

terça-feira, 23 de junho de 2009

Declaração Universal dos Direitos dos Animais


Todos os animais nascem iguais diante da vida, e têm o mesmo direito à existência.
1) Cada animal tem direito ao respeito.
2) O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais, ou explorá-los, violando esse direito. Ele tem o dever de colocar sua consciência a serviço de outros animais.
3) Cada animal tem direito à consideração, à cura e à proteção do homem.
4) Nenhum animal será submetido a maus tratos e a atos cruéis.
5) Se a morte de um animal é necessária, ela deve ser instantânea, sem dor ou angústia.
6) Cada animal que pertence a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu ambiente natural terrestre, aéreo ou aquático, e tem o direito de reproduzir-se.
7) A privação da liberdade, ainda que para fins educativos, é contrária a este direito.
8) Cada animal pertencente a uma espécie, que vive habitualmente no ambiente do homem, tem o direito de viver e crescer segundo o ritmo e as condições de vida e de liberdade que são próprias de sua espécie.
9) Toda modificação imposta pelo homem para fins mercantis é contrária a esse direito.
10) Cada animal que o homem escolher para companheiro tem o direito a uma duração de vida conforme sua longevidade natural.
11) O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.
Cada animal que trabalha tem o direito a uma razoável limitação de tempo e intensidade de trabalho, e a uma alimentação adequada e ao repouso.
12) A experimentação animal, que implica em sofrimento físico, é incompatível com os direitos do animal, quer seja uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer outra.
13) Técnicas substitutivas devem ser utilizadas e desenvolvidas.
Nenhum animal deve ser criado para servir de alimentação, deve ser nutrido, alojado, transportado e abatido, sem que para ele tenha ansiedade ou dor.
Nenhum animal deve ser usado para divertimento do homem. A exibição dos animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.
O ato que leva à morte de um animal sem necessidade é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.
14) Cada ato que leve à morte um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, um delito contra a espécie.
15) O aniquilamento e a destruição do meio ambiente natural levam ao genocídio.
17) O animal morto deve ser tratado com respeito.
18) As cenas de violência de que os animais são vítimas, devem ser proibidas no cinema e na televisão, a menos que tenham como fim mostrar um atentado aos direitos dos animais.
18) As associações de proteção e de salvaguarda dos animais devem ser representadas a nível de governo.
19) Os direitos dos animais devem ser defendidos por leis, como os direitos dos homens.
As matas são vidas sem elas o que seria de nós?
Essa pergunta que eu faço para mim mesma.Faça essa pergunta para você também e encontre uma resposta!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

O Mundo Precisa de Você

Gente, abra o olho para ver como o mundo está precisando de você cada vez mais.
Impeça que o mundo acabe.Vocês sabiam, que se o mundo acabar os animais morrem, as árvores morrem e eles morrendo a gente morre também? E o que seria do mundo sem a gente, sem os animais, sem as árvores?
A gente tem que salvar a natureza, porque salvando ela, nós nos salvamos!

A natureza é tão perfeita, que não tem motivo para estragar ela!

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Chico Bento




O Chico Bento é um dos personagens que o Maurício de Souza criou e teve como inspiração o seu tio-avô, ele mora em um sítio que chama de roça e em suas histórias o meio ambiente é um dos pontos mais importantes, pois são nas histórias do Chico Bento que as crianças aprendem a importância da natureza e sua preservação.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Morcegos Gigantes no Aquário de São Paulo


 Oi pessoal,
  
   Vocês sabiam da nova espécie de morcego que chegou ao Aquário de São Paulo?Vejam uma reportagem:

 Desde a sexta-feira, seis exemplares do maior morcego do mundo podem ser vistos no Aquário de São Paulo, no Ipiranga. São dois machos e quatro fêmeas, com cerca de 2 anos de idade e pouco mais de 1 metro de envergadura - ou seja, da ponta de uma asa à ponta da outra. Quando adultos, morcegos dessa espécie, chamados popularmente de "raposas voadoras", chegam a medir 1,8 metro de envergadura. Em cativeiro, vivem mais de 20 anos. 

Para abrigar esses mamíferos, nativos do Sudeste Asiático, a instituição preparou um recinto de mais de 40 m² e 8,5 metros de altura - o cenário inclui galhos de árvores, uma cascata e destroços de um avião, em referência à Ilha de Java, castigada com bombardeios durante a Segunda Guerra.

"Tivemos de planejar para que os galhos ficassem com alturas diferentes, pois os morcegos costumam se organizar de acordo com uma hierarquia", explica a bióloga Laura Ippolito, há quatro anos funcionária do Aquário. 

Apesar de o espaço só ter sido aberto ao público na sexta-feira, os morcegos chegaram a São Paulo há duas semanas. "Ainda passam por um processo de adaptação", diz a bióloga. "Aos poucos, estamos invertendo o fotoperíodo deles, de hábitos noturnos, para que a população possa observá-los em atividade durante o dia." Nascidos em cativeiro, os animais foram adquiridos de um zoológico argentino. 

Mas esqueça a ideia de que esse bichão se alimenta de sangue, como um vampiro de cinema. "Existem quase mil espécies de morcegos no mundo e só três são hematófagas", esclarece o veterinário William Stutz, presidente da Ação Ambiental Morcego Livre, ONG criada com o objetivo de desmistificar os morcegos e mostrar sua importância ao meio ambiente. "As ‘raposas voadoras’ costumam se alimentar de frutas." De acordo com Stutz, que estuda os mamíferos voadores há 26 anos, 70% das variedades de morcegos são insetívoras. 

Inaugurado há dois anos e meio, o Aquário de São Paulo conta com 3 mil animais, de cerca de 500 espécies. A maioria são peixes. Seus principais destaques são o espaço dos pinguins - com cinco exemplares adquiridos há seis meses - e um tanque de 1 milhão de litros de água salgada onde vivem seis exemplares de tubarão-lixa.