Páginas

sábado, 30 de novembro de 2013

Cachorro abandonado em Avenida.

Esse vídeo se espalhou por todo o Brasil, e chocou todo mundo. Essa cena é desumana e não tem justificativa para isso.



Esse cachorro morava em uma rua, e todos os vizinhos cuidavam dele. Marcia Regina é a "dona" do cão abandonado, ela falou ao programa Balanço Geral de São Paulo que o cachorro estava agressivo e ela fez isso para proteger seus filhos. Diz ela que perdeu emprego e esta sofrendo com acusações e ameaças de outras pessoas, ela disse que se arrependeu de ter feito isso, mas será que ela não se arrependeu só por ter caído esse vídeo na rede? Por estar sofrendo tudo isso agora? Jogar um cachorro inocente na rua é maldade, e no meio de uma avenida é desumano; na hora, ela não se arrependeu, não é? Ela não se arrependeu de ver o cachorro pedindo para entrar no carro. Como alguém pode fazer isso? Ela poderia ter entregado o cachorro em uma casa, podia ter oferecido a alguém, ter levado em um canil, mas qual foi a intenção dela em jogar o cachorro em uma avenida? Ela queria que ele fosse atropelado?
A entrevista dela ao programa do Geraldo Luis, foi um pouco estranha, diz ela que gosta de animais e que sofreu por ter perdido um cachorro quando tinha 13 anos e que não queria ter outro, mas se todos os vizinhos cuidavam, o cachorro não precisava morar na casa dela, não precisava ser dela, e ela não precisava fazer isso. Marcia chorou e assumiu seu erro, mas quando o apresentador perguntou o que ela tinha a dizer ao povo, ela disse, com todas as palavras que as pessoas precisavam começar a se preocupar com coisas mais importantes, que ao invés de se preocupar com cachorros precisavam se preocupar com crianças abandonadas, que ao invés de fazer manifestação e atrapalhar a vida dela, as pessoas precisavam se preocupar com os políticos que estão no governo e com a educação. Ela fala sobre educação, mas foi uma coisa que ela não teve, ela fala que gostava de animais, mas fala também que precisamos nos preocupar com coisas mais importantes.
 Ela estar sofrendo essas acusações é só um reflexo do que ela fez esse cachorro sofrer, até agora ele não foi encontrado, e todo mundo espera que ele esteja sendo bem cuidado por alguém, que diferente dela, tenha um coração.
Um cachorro pode ser muito melhor que um humano, e tenho certeza que esse cachorro é muito melhor que ela.

 Um cachorro não precisa de carrões, de casas grandes ou roupas de marca. Um graveto já está ótimo. Um cachorro não se importa se você é rico ou pobre, inteligente ou idiota, esperto ou burro. Dê seu coração pra ele, e ele lhe dará o dele. De quantas pessoas você pode falar isso? Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puro e especial? Quantas pessoas fazem você se sentir extraordinário?
- Marley e Eu. 

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Esgoto no Mar.

Todos esses lixos que vemos no rio Tietê ou em outros córregos por aí, não deixa apenas um mau cheiro ou uma paisagem ruim para nós, mas também pode ser despejado todo o esgoto no mar.
A cidade de Santos possui um emissário submarino de coleta e lançamento de esgoto, o mais antigo, da década de 70. Esse emissário atende 800 mil habitantes, e até hoje compromete a qualidade da água do mar, por jogar todas as impurezas que não devia no mar. Para saber mais sobre essa questão do esgoto no mar de Santos veja esse vídeo do program da Tv Cultura, Repórter ECO.