Páginas

terça-feira, 21 de junho de 2016

Sejamos como a Suécia ou espelhemo-nos em Água Branca na Paraíba

Trago mais uma postagem falando de política, sinto muito, logo voltarei com um conteúdo normal e decente para o blog. O único motivo de estar nesse vai e vem de política ligado à cultura e etc, aqui no blog, foi porque esses dias precisei fazer uma redação sobre democracia e então posso dizer que estou inspirada. Para começar como uma aula de história, queria explicar um pouco do que é a democracia.
Os primeiros relatos escritos sobre a democracia surgiram em "Os Persas" do dramaturgo Ésquilo, em 472 a.C. Lá Ésquilo define o povo ateniense - os precursores da democracia no mundo -, como um povo "sem um senhor que os governasse", pois de acordo com a cidade de Atenas, todas as decisões deveriam ser tomadas pelo povo, e eram entendidos como cidadãos todos aqueles que exercessem seus deveres e direitos dentro da pólis e em sua vida política. Mas essa forma de governo seria um consenso geral, uma auto regulação da sociedade, algo revolucionário, talvez até pros dias de hoje. Então podemos comparar nossa democracia com o Senado Romano, no qual o poder de escolha da população é dado apenas para alguns, que o exercem como bem entenderem. Já dizia o autor Charles Bukowski: "A diferença entre uma democracia e uma ditadura, consiste em que numa democracia se pode votar antes de obedecer". Será verdade?

Mas depois dessa introdução gigante, trago uma boa notícia, um princípio de orgulho desponta entre nós. A questão principal dessa postagem é:

Os vereadores da cidade de Água Branca na Paraíba receberam um salário mínimo como salário a partir de 2017.


Esses vereadores (9) resolveram aprovar um projeto para 2017, no qual consiste na redução dos salários dos mesmos de R$2.700 para um salário mínimo, o projeto tem como finalidade reduzir gastos durante tempos de crises, e a solução encontrada pelo presidente da casa foi essa.
Um exemplo para talvez todos os políticos de todo o Brasil, não é mesmo?
Já disse uma vez o filósofo Luiz Felipe Pondé "por que não mudamos o parlamento para uma kitnet?" E por que não usamos de exemplo o país desenvolvidíííííssimo chamado de Suécia? Onde os deputados regionais e vereadores não recebem salário, andam de ônibus e o próprio presidente vai trabalhar de metrô. É necessário mesmo aumentar os impostos e cortar verbas de áreas indispensáveis para a população? É mesmo necessário atingir primeiro a população?

quarta-feira, 15 de junho de 2016

"Seja muito bem-vindo ao Brasil" - as músicas para se pensar dos Selvagens à Procura de Lei

Trazendo um assunto diferente do que o costumeiro, hoje vou falar de música aqui no blog.
Sim, não vemos o assunto "música" todos os dias rondando as páginas do Verdeante, mas sempre tem uma primeira vez pra tudo e acho que essa é a primeira vez perfeita para tal assunto aparecer aqui.

Todos sabemos e percebemos como anda nosso Brasil. Não conseguimos nem esconder dos jornais internacionais a terrível instabilidade causada pelo processo de impeachment, e antes a terrível irresponsabilidade que já vinha se assentando no governo faziam-se anos. E assim como a economia refletiu as crises políticas, a cultura também não fica para trás, já fazia tempo que precisávamos de músicas feitas "para a cabeça e não para o pé", algo como Cazuza, Legião Urbana, Titãs, Ultraje a Rigor, Engenheiros do Hawaii e tantos outros que não possuem herdeiros hoje.
Não sei vocês, mas andei muito desanimada com todos os sons horríveis da música brasileira atual, mas um dia, procurando algo de útil nas rádios, surge-me a luz no fim do túnel. E você me pergunta, o que tem a ver política, impeachment, crise na economia, sociedade brasileira e música? E eu te respondo, nossas músicas andam aos trancos e barrancos assim como nossa sociedade. Talvez seja bom para alguém - ou alguns, deixar as pessoas na ignorância, esquecer que a palavra cidadão significa: "indivíduo que, como membro de um Estado, usufrui de direitos civis e políticos por este garantidos, e desempenha os deveres que, nesta condição, lhe são atribuídos". E a arte, todos sabemos, é um meio de mostrar a realidade sutilmente, podemos ver isso pelas músicas da Tropicália na época da Ditadura. Mas não estamos em ditadura, não temos a censura e mesmo assim, não existem músicas inteligentes? Existem, elas apenas estão escondidas da maioria da sociedade.

Ano passado enquanto ainda ocorriam manifestações, surgiu uma música que foi gravada em 2012 e que incrivelmente pareceu uma premonição sobre o que aconteceria. Ela se encaixa em todos os parâmetros que negamos hoje, somos "vira-latas" que amam mais o exterior que seu país. A música se chama Brasileiro da banda Selvagens à Procura de Lei.
Em atividade desde 2009, a banda foi formada no Ceará e logo de cara podemos reconhecer fortes traços de Legião Urbana em suas músicas. Lançaram seu primeiro álbum em 2011, mas o que fez sucesso mesmo foi o álbum de 2013 que carrega as músicas "Brasileiro", "Mucambo Cafundó" e "Massarrara".

Brasileiro, foi a primeira música que ouvi deles e a letra realmente me surpreendeu. Olha um trecho:
"Porque eu sou brasileiro, meu ano só começa quando passa fevereiro. Pobre, rico ou classe média, levante a mão quem já sentiu puxar a sua rédea."
E foi com esse pequeno refrão que eu sorri e pensei "ufa, temos esperança".
Procurei então outras músicas e me deparei com mais um encanto para a nossa belíssima Copa que poderá ser usado novamente nas Olimpíadas de 2016 para recebermos os estrangeiros, na minha opinião deveriam usar como música de abertura, mas...seria uma grande ironia.
"Seja muito bem-vindo ao Brasil. Espero que você tenha o perfil. Aqui estamos em guerra civil, quem não tiver estômago abandone o navio."

domingo, 12 de junho de 2016

Desafio de Impacto Social Google 2016

Em busca da redução de problemas sociais e ambientais por meio do uso da tecnologia, o Google lançou no dia 23 de Fevereiro deste ano, a segunda edição de seu projeto de impactos sociais. Serão 4 projetos vencedores de 1,5 milhões de reais para investimento, e todos devem ter o uso da tecnologia vinculado ao seu processo. Foram separados 10 projetos finalistas, jurados escolheram 3 e o voto popular escolherá 1. Você tem direito à 4 votos, e faltam apenas dois dias, corre lá!
Os projetos pelos quais votei foram esses, mas você pode fazer sua própria escolha no site do Desafio Social




Como eu disse, esses são alguns dos projetos que estão no desafio, esses foram os que votei, mas você pode escolher qualquer outro que quiser no site do Desafio Social do Google. Vote!

sábado, 11 de junho de 2016

Favoritos de Maio/Junho

Um pouco atrasada (como sempre, pois sou patologicamente atrasada), decidi criar um "quadro" novo no blog. Ando pelos blogs por aí e sempre noto os "favoritos de tal mês", em que as blogueiras mostram suas coisas (roupas, músicas, livros e etc) que mais gostaram de usar/ler/ouvir no tal mês. Então, pensando nisso, eu decidi fazer meus primeiros "Favoritos", mas como tudo aqui é diferente de outros blogs, esses favoritos serão de fotografias, sim, as fotos que mais gostei e que encontrei em maio e estou encontrando em Junho. A fotografia pode mudar um mundo, essas mudaram meu mês de maio. Espero que gostem tanto quanto eu.
Maverick - Nikon D800
Most Beautiful...
Red Fox
fragment (in explore)
Partha Siddharth - Canon EOS 70
Toy Man
Gerard Van Den Hoek - Canon EOS 7D
13
Roger Winkler - Canon EOS 50D
Little Joe
Eternal monotony of being (3)
The decisive moment (of a selfie) -E
blackwall 2016
Lauren Kamenitz - Nikon D750

159/366
Naeim Karimi - Fujifilm X-T1
Sunshine

quinta-feira, 9 de junho de 2016

"CDHU" para animais abandonados.

Se nós que temos casa, comida, roupas, cobertores, colchões e etc, estamos sofrendo com esse frio, já parou para pensar nos animais que vivem nas ruas? Como eles passam essas noites congelantes?

A empresária Bruna Uncini, de 26 anos que mora em Lages na Serra Catarinense, pensou e criou o projeto "Ajude um Animal de Rua". Bruna começou tal projeto quando tinha apenas 16 anos e começou a ganhar seu próprio dinheiro, com a ajuda das duas irmãs, elas resgatavam e levavam esses animais de rua para a castração, mas decidiu fazer mais e levar ao público esses seus atos. Encontrou dois parceiros para o projeto e pediu ajuda de custos fazendo uma campanha online, receberam autorização da prefeitura da cidade de Lages e começaram o boca a boca, e logo tudo já estava pronto e era possível fazer a compra de casinhas para esses animais. A estrutura da casinha é reciclável, que ainda consegue manter o calor dentro dela, protegendo os animais do frio. 
Projeto contou com o apoio da comunidade lageana (Foto: Bruna Uncini/Divulgação)
As primeiras casinhas foram patrocinadas por empresários da cidade, e a empresa que patrocina recebe uma placa na casa que comprou. Logo cobertores dados pela população apareceram dentro das casas, além de comedouros que serão instalados para que as pessoas possam alimentar esses animais. E ainda vem por aí a segunda e a terceira etapa do projeto, que pretende recrutar veterinários voluntários que façam castração e vacinação desses bichinhos. São previstas 500 casas para 71 bairros da cidade, quem sabe não podemos fazer isso por aqui em São Paulo também ein?! Imagine cada um fazendo essa campanha em seu bairro, que diferença faria!
500 casinhas serão instaladas nos 71 bairros da cidade (Foto: Bruna Uncini/Divulgação)
Fonte: G1.com

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Semana do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente começou a ser comemorado dia 05 de Junho de  1972, com o objetivo de promover atividades de proteção, preservação do meio ambiente e alertar o público e os governos de cada país sobre as mudanças e os impactos causados pelas ações do homem sobre a natureza.
Esse ano alguns lugares estenderão uma programação especial para essa semana do meio ambiente (dia 05 a 11 de Junho). Como por exemplo a prefeitura da cidade de Campinas em parceria com o Senac, a Unicamp e a PUC-Campinas que já tem diversos eventos agendados para essa semana. Os eventos incluem exposições fotográficas, teatrais, música, workshops, roda de debate sobre o Plano Municipal do Verde de de Recursos Hídricos, pedalada de 15 km, entre outros. 
A agenda completa do evento pode ser vista do site Semeia, mas separei algumas atividades que mais gostei (para os próximos dias, já que estou postando atrasado isso aqui) para deixar aqui no blog. 

7 e 8 e 9 e 10/6/2016 09h00 - 12h00 ou 14h00 - 17h00 Exposição Fotográfica: Nos Trilhos da História
7 e 8 e 9 e 10 e 11/6/2016 10h00 - 16h00 Visita aberta ao Borboletário
7/6/2016 18h30 Caminhada noturna
7/6/2016 19h30 – 21h00 Palestra: Construção Sustentável 
8/6/2016 14h00 Palestra sobre Saneamento Básico
8/6/2016 19h00 Pedalada de 15 Km pela área verde de Barão Geraldo (Parceria com o Grupo ECO's Bikers)
8/6/2016 19h30 – 21h00 Workshop: Hortas Urbanas para pequenos espaços
8/6/2016 20h00 Orquestra Sinfônica da Unicamp
9/6/2016 09h00 - 11h00 Parada ambiental Caminhada ecológica na trilha de Joaquim Egídio Tema: “Hábitos saudáveis, qualidade de vida e meio ambiente"
10/6/2016 09h00 - 11h30 Oficina: "Arte na Educação Ambiental" 
10/6/2016 09h00 - 12h00 Rolê ambiental
11/6/2016 15h00 Espetáculo Teatral "Caipirologia"
11/6/2016 15h00 ENCERRAMENTO SEMEIA 2016