Páginas

quarta-feira, 15 de junho de 2016

"Seja muito bem-vindo ao Brasil" - as músicas para se pensar dos Selvagens à Procura de Lei

Trazendo um assunto diferente do que o costumeiro, hoje vou falar de música aqui no blog.
Sim, não vemos o assunto "música" todos os dias rondando as páginas do Verdeante, mas sempre tem uma primeira vez pra tudo e acho que essa é a primeira vez perfeita para tal assunto aparecer aqui.

Todos sabemos e percebemos como anda nosso Brasil. Não conseguimos nem esconder dos jornais internacionais a terrível instabilidade causada pelo processo de impeachment, e antes a terrível irresponsabilidade que já vinha se assentando no governo faziam-se anos. E assim como a economia refletiu as crises políticas, a cultura também não fica para trás, já fazia tempo que precisávamos de músicas feitas "para a cabeça e não para o pé", algo como Cazuza, Legião Urbana, Titãs, Ultraje a Rigor, Engenheiros do Hawaii e tantos outros que não possuem herdeiros hoje.
Não sei vocês, mas andei muito desanimada com todos os sons horríveis da música brasileira atual, mas um dia, procurando algo de útil nas rádios, surge-me a luz no fim do túnel. E você me pergunta, o que tem a ver política, impeachment, crise na economia, sociedade brasileira e música? E eu te respondo, nossas músicas andam aos trancos e barrancos assim como nossa sociedade. Talvez seja bom para alguém - ou alguns, deixar as pessoas na ignorância, esquecer que a palavra cidadão significa: "indivíduo que, como membro de um Estado, usufrui de direitos civis e políticos por este garantidos, e desempenha os deveres que, nesta condição, lhe são atribuídos". E a arte, todos sabemos, é um meio de mostrar a realidade sutilmente, podemos ver isso pelas músicas da Tropicália na época da Ditadura. Mas não estamos em ditadura, não temos a censura e mesmo assim, não existem músicas inteligentes? Existem, elas apenas estão escondidas da maioria da sociedade.

Ano passado enquanto ainda ocorriam manifestações, surgiu uma música que foi gravada em 2012 e que incrivelmente pareceu uma premonição sobre o que aconteceria. Ela se encaixa em todos os parâmetros que negamos hoje, somos "vira-latas" que amam mais o exterior que seu país. A música se chama Brasileiro da banda Selvagens à Procura de Lei.
Em atividade desde 2009, a banda foi formada no Ceará e logo de cara podemos reconhecer fortes traços de Legião Urbana em suas músicas. Lançaram seu primeiro álbum em 2011, mas o que fez sucesso mesmo foi o álbum de 2013 que carrega as músicas "Brasileiro", "Mucambo Cafundó" e "Massarrara".

Brasileiro, foi a primeira música que ouvi deles e a letra realmente me surpreendeu. Olha um trecho:
"Porque eu sou brasileiro, meu ano só começa quando passa fevereiro. Pobre, rico ou classe média, levante a mão quem já sentiu puxar a sua rédea."
E foi com esse pequeno refrão que eu sorri e pensei "ufa, temos esperança".
Procurei então outras músicas e me deparei com mais um encanto para a nossa belíssima Copa que poderá ser usado novamente nas Olimpíadas de 2016 para recebermos os estrangeiros, na minha opinião deveriam usar como música de abertura, mas...seria uma grande ironia.
"Seja muito bem-vindo ao Brasil. Espero que você tenha o perfil. Aqui estamos em guerra civil, quem não tiver estômago abandone o navio."

Nenhum comentário: