É traficante de animais, e não estudante de veterinária

10:33

Graças à um Naja kaouthia, no dia 7 de julho, um traficante de animais, apelidado de "estudante de medicina veterinária", foi enviado ao hospital com diversos órgãos sendo afetados pelo veneno do animal que NÃO EXISTE no Brasil.

Fotos: naja de monóculo que picou estudante em Brasília está no ...
Imagens do Zoológico de Brasília,
pelo fotógrafo Ivan Mattos.
A burrice de Pedro obrigou o Instituto Butantã de São Paulo a ceder as doses de soro antiofídico que tinham para o uso de seus pesquisadores, para salvar a vida do traficante. O pior é que a suspeita é de que a naja tenha sido levada ao DF graças à uma licença emitida por uma servidora do próprio Ibama que tem seu envolvimento ainda investigado. Adriana da Silva Mascarenhas já foi afastada e se defendeu, dizendo não ter conhecimento do animal. E ao jornal Metrópoles, do DF, afirmou: 

“Para mim é revoltante. Moro em uma casa humilde, com a minha mãe. Não recebi dinheiro algum para dar permissão. Minhas contas estão à disposição para olharem se tem alguma coisa”

Pedro Henrique Santos Krambeck, familiares (a mãe Rose Meire, e o padrasto - um coronel da Policia Militar do Distrito Federal, que ajudaram a sumir com os animais de sua casa) e amigos (Gabriel Ribeiro), são os responsáveis por um esquema de tráfico de animais que escondia 16 cobras em uma chácara (do amigo do traficante) em Planaltina, além de sua própria casa e apartamento. Todas essas cobras estavam em caixas separadas, escondidas em uma baia de cavalo. Esses animais eram tanto da Amazônia (6 deles), quanto importados ilegalmente. 

E hoje, no dia 29 de julho de 2020, o playboy traficante que estava sendo preso temporariamente, esfregou na cara da sociedade todos os privilégios que, um garoto mimado e rico de 22 anos, tem no Brasil, enquanto deverá ficar sob avaliação já que está com a "saúde fragilizada". Ah, o seu amigo também está preso.

Pedro Krambeck
Imagem do jornal Metrópoles, pela fotógrafa Rafaela Felicciano.
Torçamos então para que ele continue na cadeia e não tenha algum pedido de habeas corpus aceito, pois um jovem que roubou 2 shampoos não teve essa oportunidade.

- Clara Barros

You Might Also Like

0 comentários