Agroflorestas: o que são?

17:48

 A Agrofloresta é uma forma eficiente e sustentável de cultivar. Ela consiste em mesclar em uma mesma área (ao mesmo tempo ou não) plantas de pequeno e grande porte, além de animais que podem estar presentes.

Produção de manga, banana e eucalipto. Foto do blog Preta Terra

O objetivo de se ter uma agrofloresta é utilizar dessa variedade vegetal e de todos os fatores naturais presentes naquele ambiente para favorecer o cultivo principal, além da própria área, protegendo o solo de degradação, por exemplo.

Os componentes que podem coexistir em uma agrofloresta são diversos, mas encaixam-se em certas categorias:

  • Perenes: espécies arbóreas; são árvores que tem o ciclo de vida de anos, podendo ser frutíferas ou não.
  • Semi-perenes: nessa classe também se encaixam as espécies arbóreas, porém essas devem ter um ciclo de vida máximo de três anos, ou menor do que as perenes da área.
  • Plantas de ciclo-curto: normalmente é aqui onde o cultivo principal está inserido; são os componentes agrícolas, como alface, beterraba, batata, soja, milho... e assim por diante.
  • Elemento eventual: o elemento eventual são animais, que podem ou não estar inseridos na área.
A produção em agroflorestas traz muitos benefícios, para o uso da água (que é intensivo por parte do agronegócio) por exemplo, não há tanto gasto, pois o ambiente criado por todas as plantas protege o solo do ressecamento, a área se torna um microambiente agradável e úmido, a umidade relativa do ar chega muito próximo de 100% (quando não é 100%) e as raízes profundas das plantas perenes e semi-perenes ajudará a infiltração da água no solo, chegando até o lençol freático;
    Para os animais, por exemplo, a sombra das árvores perenes melhora o ambiente para eles; 
    Para as plantas de ciclo-curto, essas provavelmente serão menos afetadas por pragas e doenças, pois haverá competição entre as pragas e os inimigos naturais que serão favorecidos na área (um exemplo é o pulgão que atinge diversos cultivos agrícolas e as joaninhas, responsáveis por se alimentar deles e reduzir o ataque); 
    Também favorece os polinizadores naturais, como abelhas, que não suportam o estilo de vida monoculturista que o campo brasileiro impõe; 
    Além de tudo isso, há uma variedade na produção como mostrada na foto acima, a produção não se baseará apenas em uma cultura e dependerá totalmente do preço de sua safra para continuar existindo, o produtor terá outras opções de renda tudo graças à interação entre esses fatores naturais.

Existem diversos fatores aqui citados que ainda não foram explicados no blog, como os inimigos naturais das pragas e como favorecer a presença deles, o que leva uma redução gigante no uso de inseticidas. Mas logo mais a frente, isso será comentado, assim como a importância das abelhas para a humanidade.

Lembrando que a forma como nossos alimentos são produzidos interferem muito no clima atual do planeta, nas queimadas que ocorrem, na chuva ácida que cai, a fertilidade do nosso solo e também em nossa saúde, ligado diretamente ao uso excessivo de agrotóxicos. Quanto mais diminuirmos a monocultura buscando formas de cultivo diferentes, melhor o meio ambiente estará, e com isso, nós também.

You Might Also Like

0 comentários