Como comemorar o Dia da Terra quando se está no governo Bolsonaro?

09:10

De acordo com a Wikipedia, a definição do Dia da Terra, comemorado em 22 de Abril, é: 
O Dia da Terra, cuja finalidade é criar uma consciência comum aos problemas da contaminação, conservação da biodiversidade e outras preocupações ambientais para proteger a Terra, foi criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970.
Porém, em meio à uma pandemia que parou o mundo e que, por seu lado, cooperou para uma menor taxa de poluição sendo emitida e muitos céus se limpando, como ocorreu na China, Itália e Estados Unidos, pela paralisação de atividades econômicas de indústrias poluentes e até mesmo a movimentação de carros.

Porém, isso não garante que seja uma boa sinalização pro resto dos dias. Em 2008, durante a crise, ocorreu o mesmo, as taxas de poluição diminuíram, mas logo depois, as taxas subiram 5% repentinamente.
Índice de emissão de gases poluentes na China.
Resultado de imagem para diminuição da poluição com a pandemia
Índice de emissão de gases poluentes na Itália.
 Mas além dessa repentina crescente de gases poluentes que pode ocorrer após essa pandemia/crise, existe algo que não parou nem com a quarentena, e na verdade, chegou a aumentar. O desmatamento.
Imazon aponta recorde de desmatamento na Amazônia nos últimos 2 anos, a floresta perdeu 254km² de área verde apenas nesse último mês. Em março de 2020, o desmatamento cresceu em 279% se comparado com março do ano passado. Esse avanço está ligado diretamente com garimpeiros e e grileiros.

O Greenpeace já alertou que o Covid-19 será uma cortina de fumaça para o avanço do desmatamento, sem contar um genocídio indígena que pode acontecer graças à esses grileiros, madeireiros, que levam o vírus às populações indígenas. Você pode ver ainda a entrevista completa da responsável pela Campanha da Amazônia da ONG Greenpeace, Cristiane Mazzetti, no site Brasil de Fato.

E no meio dessa situação toda, o diretor de proteção ambiental do IBAMA procurava agir em busca de impedir a exploração ilegal da floresta, e logo após iniciar uma megaoperação contra o garimpo e desmatamento em terras indígenas do Pará, Olivaldi Azevedo, foi demitido por Ricardo Salles, ministro do meio ambiente, que permite toda exploração que mate a Amazônia desde o início de seu mandato, permitido e autorizado pelo tão louco presidente da república.

O Sistema de Alerta de Desmatamento, emitiu uma cartilha que explica muito bem o que tem ocorrido na Amazônia em março.
Desmatamento na Amazônia avança em março e registra recorde dos ...

Lembrando ainda que, anteriormente, em fevereiro, o ministério do meio ambiente foi responsável pela demissão de duas autoridades de alto escalão do IBAMA que atuavam no combate às mudanças climáticas, em um momento em que o país apenas se afunda na emissão de gases de efeito estufa liberados pela devastação que ocorreu na floresta amazônica.

Eu gostaria de ser mais positiva, mas infelizmente, não consigo diante de um governo que desgoverna o nosso país, que só se preocupa com o lucro do agora, ignora a ciência e a pesquisa, acredita que vozes de suas cabeças estão mais corretas do que qualquer outra pessoa devidamente formada, e anda de mãos dadas com a ignorância mesmo em frente ao risco de morte como ocorre atualmente, não apenas no setor do meio ambiente, mas também no ministério da saúde.

Mas o lado bom de tudo isso, é que chegaremos ao Renascimento.
Na Itália do século XIV, logo após a Peste Negra, se inicia o período do Renascimento (se consolida no século XV e se estende até XVII). A renascença consiste na extrema valorização da CIÊNCIA, da NATUREZA, da RACIONALIDADE, e das ARTES. E torçamos para que assim seja.

You Might Also Like

0 comentários