Sobre

Sobre o blog: 
Eu criei esse blog em 2007 com 8 anos, por iniciativa própria. Eu, sinceramente, não sei de onde surgiu essa minha ideia de criar um blog, mas me lembro que pedi para meu pai e ele me disse que não sabia como fazer isso (uma desculpa qualquer provavelmente), e então eu insisti tanto, que no fim ele só disse: "se você conseguir fazer sozinha, tudo bem" e foi o que fiz. No começo era tudo muito torto e desajustado aqui (ainda é um pouquinho) e minha primeira postagem foi no dia 23 de Dezembro de 2007. O blog tinha como título, um apelido pelo qual minha avó ainda me chama, e minha mãe me chamava "tutuquinha", pois é... mas foi com esse bendito nome, que consegui bastante coisa por meio de meu blog. 

Eu criei ele, primeiramente, porque não aguentava ver pessoas jogando papéis pela janela do carro, córregos totalmente cheios de lixo e ursos polares sofrendo com o degelo. Mas eu não sabia que tudo isso era apenas a ponta do iceberg quando se trata de questões ambientais.
Os assuntos tratados nesse blog amadureceram e ganharam um grau de dramaticidade e preocupação maior conforme eu também amadureci e entendi mais coisas. Agora, a questão desenhada aqui não corre apenas em torno do homem imundo que joga um lixo pela janela do carro, mas também pelas políticas públicas que não atendem as necessidades ambientais, também é sobre o agronegócio e sobre como devemos continuar vivendo de uma agricultura sustentável, é sobre a causa indígena, protetores das florestas, que morrem todos os dias, é sobre os graus se elevando assim como o nível do mar, é sobre as pequenas e grandes coisas que a problemática ambiental e climática engloba. Ou seja, é sobre muita coisa e sobre todos nós.

Sobre mim: 
Meu nome é Clara Barros Bueno, nasci no dia 4 de outubro de 1999. Estou prestes a terminar a graduação de Engenharia Agronômica. Faço parte de uma organização chamada Climate Reality (a Realidade Climática) que busca formar líderes da realidade climática, que possam discutir com mais pessoas sobre a emergência climática e soluções, de forma educacional e também reinvindicadora. 
Apesar de ter nascido e crescido na cidade grande, a capital de São Paulo, decidi estudar na área de agrárias em uma esperança de aprender a alimentar o mundo de uma maneira que também o respeite. Além disso, também sou muito envolvida com fotografia e apaixonada por fotojornalismo, a exibição do que acontece no mundo, seja a beleza ou então suas mazelas como a fome, as guerras e tudo que "o que os olhos não veem e assim o coração não sente".

Caso queira me acompanhar em outras redes sociais:
Instagram - @claroviski